Patrocinador


Confundo-te

Risadas negras em meio ao labirinto de meus medos
das melodias arrancadas dum solo choroso de guitarra
tocada por um majestoso deus pálido de sofrido doce
beijo amargo com toque violento 
sem pudor 
sem nexo 
sem dó do amor fisico calado carente da sua voz rouca amavel tom surruar das melodias catadas baixinhas lá no fundo do meu coração que já fora necrosado porém sobrevive a dor violenta dum amor de outras eras distantes olhares fixos no poema que te escrevo os contornos da sua face marcadas pelo meu tempo distorcido por uma lagrima corrida de ventos soprosos de seus lábios rigidos com seus sons roucos dum louco assombrado
medroso
desconfiado
curioso pensamento ocorrente das linhas surrealistas arrancandas duma louca apaixonada melodia de uma alma delicada e ansiosa de frases confusas lidas sem pontos
sem linha
sem costuras
sem virgulas pontuadas palavras de sentidos duplos meros pensamentos despejados da memória querida pelo deus amor meu...

decodifique o que apenas escrevi o dor senti
surrealmente fingidos pensamentos ou não !

Dona D’arte


Em pé em seu pedestal
Para alguns ela é apenas um enfeite de mesa.
Para outros ela é arte viva.
Para alguns ela é objeto de desejo.
Para outros ela é uma lenda viva.
Para alguns ela é a fonte da sua cede.
Mas ela também já foi antes de ser Dona D’art
Foi saco de pancada quando ainda era gesso em pó.
Foi a fonte dos desejos quando ainda era esculpida.
Só não é dona de seu próprio mundo.
Pois lhe falta o sopro da vida
Hoje ela é apenas um enfeite de museu
É arte mais não pode ser tocada
É arte que não pode ser comprada
E todos os dias passa por ela
todo tipo de admirador
Um em especial em sua capa preta
O Príncipe negro que a observa
atentamente cada linha esculpida em seu corpo
algumas linhas são feridas cicatrizadas
mas não esquecidas pelo tempo
outras são contorno bem delineados.
Ele a observa por dias, mas tem medo de se aproximar
pois a guardas por todos os lado que também o observam
Mas o Príncipe é esperto pois ele é o dono da escuridão e domina
o malabarismo das sombras,
ele é um e vários
ao tempo que está aqui pode estar ali
e nesse jogo de estar ele encontra a chave
para abrir o segredo,
da gaiola que aprisiona sua cobiçada obra Dona D’arte
e por fim ele da o sopro da vida.
Este poema escrito baseado em um sonho,alias todos do príncipe negro são baseados em sonhos meus.
Pois vejo o Príncipe Negro,em alguns sonhos mas ele não tem rosto porque sua face é coberta por uma máscara negra e nunca fala apenas aponta seu dedo coberto por uma luva também negra
toda sua vestimenta é negra mas vejo parte de sua pele branca e pálida,meu Deus será que é o Michael Jackson?
Um dia descubro ah se descubro. rs
Mas enfim sempre que ele chega eu o reconheço pela rosa negra que traz em seu peito,e por isso de fato seu nome é príncipe negro,e não que ele seja negro,e a rosa em que carrega em seu peito de fato é uma príncipe negro muito rara de ser encontrada.Vjarski

Alguém cuida de mim

Sua alma me assombra
Todas as noites,
Eu vejo seu rosto.
Todas as noites,
Eu vejo a sua imagem,
A imagem de um anjo
Que fica olhando para mim,
Cobre-me com seu louvor,
Sem nunca parar.
Exceto no início da manhã
Onde sua alma desaparece,
Para continuar seu caminho,
Rumo a um mundo perfeito …Vjarski

O poeta sem palavras

Um poeta sem palavras
Desenha em uma poça
Seus melhores pensamentos
Sem a necessidade de pincéis
Ou água de pintura
Estas cores, ele sempre pode inventá-los
Um poeta sem palavras
Atrás de uma caneta
ou uma caneta em frente a seu poeta
Para que o poeta me encontre
Sem a necessidade de me inventar
Ou cantarolar uma nota que soa falsa.
Lá você vai sempre me tocar
Um poeta sem palavras
Às vezes se refere às aves
Para me dizer que as estão livres
Você ouve meu grito, e eu oiço os seus ecos
A quebrar o seu coração.
Ele lhe diz para seguir
Um poeta sem palavras
Sua única falha
Isso é não ter uma palavra
Mas simplesmente
Um coração que vibra
Vjarski,poesia não precisa ter sentido, precisa ser sentida.

Querido diário

Querido Diário: Estou numa cama de hospital, 
O médico me diz que é uma operação muito difícil 
e que eu não poderia fazer. 
E meu amor ainda não chegou ... 

Querido diário: a operação já foi concluída, 
Os médicos me disseram que tudo correu bem 
mas ele (meu amado) ainda não chegou ... 

Querido Diário: Já passou uma semana, 
Eu estou muito bem, mas meu amado ainda não veio,
agora eu estou indo para casa, estou muito preocupada...

Querido diário: Cheguei em casa e não havia ninguém ali me esperando.
Quando entrei. Sobre a mesa havia um bilhete que dizia:

"Meu amor, meu coração bate de felicidade, mas
estou feliz por ter dado a você... Eu te amo.
Vjarski
******************************************
Poesia fingida é a dor mais sincera de um poeta.Vjarski

Sexta feira 13

Então hoje e agora,
O número marcado pelos espíritos
Para alguns é boa sorte,
Para outros é fobia.
É dia de sorte?
É dia do número mágico.
É dia de azar?
E dia fatídico.
Esperanças e crenças
Verdades e ignorância,
Jogos e clarividência
Junte-se à minha dança. Vj

Meu Fantasma

Vou procurar meu fantasma da noite

Voltando no escuro para assombrar meu sono

Mas se os sons da vida noturna me acordar

Voltarei para a cama em meu reino triste

Deter-me sobre o tempo de sonho perdido.


Quando as luzes dos meus olhos se apagarem

Acordarei em seu sonho induzido

Cruzando as paredes cinza da sua grande torre

Irá, lá ele guiar-me , como um sonâmbulo

Para compensar nosso tempo perdido.



Ele rasteja suas mãos por entre as pedras antigas

Por vários tempos no frio do seu inverno

Ele renasce à meia-noite para fora do meu inferno

Escapando das abóbadas escuras dos cemitérios

Para recuperar o tempo perdido.



Ele sobrevive agora no fundo da minha memória

Como um espírito do passado lamentando o seu destino

Ele vagueia calmamente buscando o caminho do nosso portal

Sem colocar um "fim" para nossa história fatal

Para limpar nosso tempo perdido.



À sombra em algum lugar,

Convida-me a junta-se ao seu fogo

No calor de seu sangue gabar-se de suas façanhas.

Com uma voz oca dum cúmplice fiel

Ele diz que o tempo não fora perdido ...Vjarski

Príncipe negro

Todas as rosas estão negras, sem esperança,
E sonhos são azuis, como o infinito
Do horizonte dos seus olhos, 
oh não, não me diga que acabou,
Ele ainda nem começou, ele pode terminar em um conto de fadas,

Eu sonhava em seus braços por tantos e tantos tempo passados,
Agora que você está aqui para meu desejo sempre,
Toda a noite, eu sonho em seus braços,
meu doce príncipe negro
Agora que você está aqui, você não vê minha paixão,

Por que dói?É como uma agulha no coração,
Não é possível sentir tanta dor,
Eu nem sequer o conheço, talvez você tivesse me salvado em outros tempos,
E quem sabe, eu precise ser salva novamente,
Meu príncipe negro.

O nosso destino, ninguém sabe
Mas parece que você, você pode ler em meus olhos,
Por entre as linhas da minha mente
Uma revelação perturbadora
D'uma paixão eterna,

Por isso, você não pode ir,
Você não pode me esquecer,
Você não pode ir para o horizonte
você é um novo começo,
Meu novo começo.

Todas as rosas estão negras, sem esperança,
E sonhos são azuis, representam nosso infinito
Como o horizonte do seus olhos, oh não, não me diga que acabou,
Ele ainda nem começou, não podemos terminar em um conto de fadas. Vjarski

Ah como eu amo escrever "poesias fingidas".

Poesia fingida

Poesia fingida é aquela dor que se escreve mas não sente,
é aquela lágrima que cai de cada olho em fases diferentes,
é aquele ódio que não se sente propositalmente,

Poesia fingida é a dor mais sincera de um poeta,
porque ele realmente acredita na dor fingida
O poeta fingidor é um perfeito ator 
porque ele é capaz de chorar lagrimas de sangue se preciso for

O poeta não é nada romântico,
é apenas um poeta fingidor,
que joga muito bem com as palavras melancolicamente românticas,
O poeta fingidor é um deus sedutor,
dono de suas próprias linhas.
*****************************
Nunca confunda o negrume dos olhos dito em poesias do poeta
porque o negrume não esta nas palavras e sim ou talvez nos olhos de quem as lê.Vjarski

Ilusôes

Não me venha com seus pacotes de ilusões
Porque eu vivo e preciso da realidade
é ela que alimenta meus desejos
Não me venha com suas miragens
Porque vivo e preciso tocar o que é real
para satisfazer minha fome.Vjarski

Ocorreu um erro neste gadget