Patrocinador


Retorne a cada dia

Retorne a cada dia

Pela manhã, os olhos abertos deslumbrados
Então a realidade esmaga a consciência
É ainda o mesmo universo
Circuitos com até o mesmo
Repita os mesmos caminhos
Falando sobre as mesmas coisas
Movendo tão devagar
Esse tempo ainda escorrega
brilho do vapor inocente.
Vjarski

Na sombra do fogo

Na sombra do fogo

Eu esperei a seta do seu olhar
Sua cabeça ia pousar em meu ombro
Sem aviso, como um pássaro.

Em vez disso, eu não tinha direito à sua indiferença
Você coletar lenha,
O fogo se extingue, o fogo será frio em breve.
Suspirando, eu fui dobrado
Na floresta, chamando você
chamando com a mão,
Eu iria sem você.

Eu deixei na sombra do fogo
Enquanto eu estava sozinha
Chorando a minha doce solidão

Vjarski

Lentamente, o lábio com o vento quente

                                                 Lentamente, o lábio com o vento quente

Suave e lâminas de hálito quente
Na bochecha dourada.
Estremece e vibra e
O olhar já morto.
Nada a fazer senão esperar
Esperando que com toda sua força
Um pássaro em todas as cores
Hoje à noite vai destruir o mundo
E todas as preocupações de todas as mães.

Vjarski

A Rosa





Venha ver a rosa
Que ontem foi idealizada,
Quem, do amanhecer ao declínio da estrela,
Era o sol, ele era lunar
Trazer a fusão gentil de tudo,
Salvadores de cada um desastre

De pétalas de mil cores
Às vezes sol, às vezes azul
Ela ilumina as almas extintas
E todos os vegetais cultivados,
Sua compensação santo
Os animais fazem sua apresentação.

Meu amigo, eu vou arrancar
Para divina esta flor
Mas, em vez de emurchecimento,
Ele irá restaurar a sua boa aparência,
Queira aceitar este presente,
E estimar a sua vida.
Vjarski

O futuro

O futuro lógico se emaranha em uma península
de turbulência e descontentamento;
o futuro desejado constrói uma ilha de paz e harmonia.

O futuro lógico opera a partir de princípios do passado e perspectivas;
o futuro desejado é alimentado por possibilidades e paixão.

O futuro lógico protege a sua pensão, poleiro, ea posição;
o futuro quis proteger a pessoa, progresso e princípios.

O futuro lógico que me faz um produto da minha circunstâncias;
o futuro desejado substitui minhas circunstâncias.

O futuro lógico faz desculpas para o fraco desempenho;
o futuro desejado vê erros como um dos maiores mestres da vida.

O futuro lógico expressa emoções da despensa de nossas cabeças;
o futuro desejado expressa emoções das prateleiras do nosso coração.

O futuro lógico escreve certas pessoas fora;
o futuro desejado convida diversas perspectivas e único.

O futuro torna-se lógico aprisionado nas tempestades de surpresas diárias;
antecipa o futuro desejado e previsões de eventos futuros.

O futuro lógico gasta energia e emoções
exclusivamente no presente;
o futuro desejado investe muito tempo e energia no futuro.
vjarski

Agora é hoje ,agora!

Agora é hoje ,agora!

Ontem agora é hoje!
Hoje 'está no passado.
passado é passado, hoje,
mas amanhã de ontem é passado, hoje, e o seu futuro.

Passado, amanhã é futuro, hoje,
e amanhã é hoje, agora.
Amanhã não sei, ontem,
mas ontem amanhã conhece o futuro e o passado.

Hoje é o futuro e o passado.
Futuro de hoje "está agora no passado.
Passado, hoje é no futuro,
mas hoje "o futuro é amanhã, passado e futuro.

O passado de futuros pode ser hoje.
O futuro é amanhã e hoje.
O futuro de futuros é, no futuro,
mas o futuro conhece o passado, amanhã, hoje e ontem.
Vjarski

A morte a espreita

A morte a espreita




Caminhando pela rua que não te existe mais
Alcoolizada pela insanidade.
Distraída pelo álcool venenoso,
Vermelho que te ofereceste.
Sem resistência tomou-o da minha mão
a taça trincada
com cores embaraçadas.
Pois jaz fostes tomadas por outras almas
Que numa distração todas
exceto,você!Não por resistência e sim por sorte
A taça da morte caiu em pedaços naquele dia
E você não fostes levada ao mesmo destino
Que sorte a sua escapar a própria morte
Naquele dia!
Naquele dia certo eu
Estava jaz te esperando
Na esquina.
Mas por ali menina você não passou
Você me enganou.

Mas hoje seu dia.

Menina de tranças no cabelo,
Olhar inocente,porém não resistente.
Hoje te espio pela janela entre aberta
A entrar e te levar
A sussurrar seus segredos
e me contar seus medos
Mas quem está com medo
Sou eu
Pois vejo que és tão jovem
E sinto pena,porque terias
um caminho longo a percorrer
Sinto muito!
Mas seu espírito jaz me pertence.
Pois esse é meu e seu castigo
Sou minha e sua condenação
Para alguns sou a salvação.
Mas que fique bem claro!
Tenho uma lei a seguir
Não levo ninguém ao suicídio.
Pois meu dever é levar quem já cumpriu seu tempo.

Mas mesmo assim eu fico te admirando
Pela fresta da janela te espiando
Seu corpo tão belo nu quarto
Iluminado ela luz da lua
esperando pelo seu amado.
vejo que deitas sem nenhuma oração
e seu olhar está profundo,
seu peito está doendo,
sua respiração está tão fraca,
Aí é que eu meu aproximo
De seu corpo jaz nu lençol
Molhado com seu suor.
Ouço você me chamando
Com um leve suspiro.
Jaz podes me ver
Aproximo de seus lábios carnudos
Para ouvir o que tens a me dizer
Levo o meu dedo em seus lábios
Peço te silêncio faço o sinal da santa cruz em sua
+testa+boca+peito e um em nome do Pai
E aviso te que seu viúvo esta chegando
E que você seja breve suas palavras
Pois a luz jaz esta a sua espera
Vejo um desespero que entra quebrando a porta
E chamando pelo seu nome
implorando te por resistência
Ao menos chega a tempo de seu último suspiro
Seu espírito jaz deixa seu corpo nu lençol
Manchado pela sua alma breve
Que foi levada por mim.
E eu fui sua doença maligna .
E agora sou seu Salvador.
E seu guia que te conduz para luz.

Eu sou a Morte
Eu sou a Vida
E estou em todos os lugares.
Eu sou o que você imagina que sou
e como sou


Vjarski

Seu olhar é meu espelho

Seu olhar é meu espelho


Me olho no espelho dos seus olhos
me enveneno na sua saliva doce como fel.
me perco em seu corpo
Num vôo pro céu de sua boca,
fecho os olhos,
Minha consciência
Já está vaga,
Não me lembro.
Ah!
Estava eu sonhando um delírio doce.
Iludida dum passado em vão.
de lindas lembranças e amargas desilusões.
dum mundo cheio de dor e hipocrisia.
De lúcidas paixões cegas,
De amores cheio de decepções,
Dum mundo envolto de magia
Me absorvi do meu próprio devaneio.
Ah!
Mas já passou tanto tempo,envelheci.
Meu espírito envelheceu que nem percebi
Que não envelheceu a magia
Dum amor cheio de desejo
Ah!
Mas não acabou a fantasia.
E por isso me perco em seus beijos
Venenosos.
E na pureza dum olhar mágico
Me vejo no fundo do seu olho d’água.
Peço-te perdão por tanto de amar.
Peço-te também perdão
Por não te amar mais do que deveria.
Ah!
Deveria eu confessar-lhe meus desejos pecaminosos?
Deveria eu contar-lhe meu pensamentos insanos?
Tenho medo!
As vezes tenho medo de mim.
Tenho medo de mim volver
E depois você não me devolver minha paz
Meu espírito
Meu viver
Me olhar no espelho dos seus olhos,
E me ver quem eu seria se não fosse por você.
Você tocar a minha mão e
Abrir a porta da minha mente
Tomar meu coração
Pra si pra sempre
Estou presa pra sempre
No espelho do seu olhar.


Vjarski

Quem sou eu?



Me fiz em pedaços
Me espalhei por aí
Me escrevi em poemas
E até músicas
pra você me ler
Pra você me ouvir

Me fiz pássaro
Pra te cantar
Cantar sem cessar
Pra te espantar o tédio

Me fiz flores
Pra você me cheirar
Pra te trazer lembranças
Lembranças de mim.


Me fiz terra
pra você caminhar por onde Caminhei
Pra te apoiar
Pra você pisar em mim

Me fiz ar,
Pra você me respirar
Pra te trazer o meu cheiro
Pra soprar seus cabelos

Me fiz fogo,
Pra você se aquecer em mim
Pra te aconchegar do frio
Pra você nunca esquecer de mim.

Me fiz água
Pra te matar
Sua sede
Beba-me.

Eu sou sua vida

Vjarski

Príncipe

Príncipe

Amei o mais belo dos príncipes
Um príncipe que iluminou minha mais profunda escuridão.
Um príncipe de plástico ,que me enchia de emoção.

Vjarski

Eu sou assim

Eu sou assim

Porque te amo
É por isso que sou assim...


Porque você vem quando te chamo
Por isso eu sou assim...


Porque esta sempre por perto
De braços abertos
Sempre pronto pra me amar
Pra acarinhar
Por isso eu sou assim...

Porque eu posso pedir o que quiser
E você vai até o fim do mundo buscar
E dá-me palavras sem reservas sem ressalvas
É por isso eu sou assim...

Você escravizou todo pra mim
De corpo e alma,pé e mão
Você se entregou puro de coração
Ofereceu-me todo seu amor,desejo e paixão
Escravizou pra mim toda sua lúcida paixão
Porque você me ama tão docemente
É por isso eu sou assim...

Sou feliz e desejada
Por ser assim tão apaixonada
Sem vergonha,com desejo e amor
De modo único no mundo
Enterrei-me no meu mais profundo inferno,
E você me libertou daquele mundo
È por isso que sou assim...

Vjarski

Uma falsa valsa d’amor

Uma falsa valsa d’amor


Você ontem,
Na valsa
Que falsa,
Valsava
Com lábios de rosas
Vivas e formosas
D’um vivo,
Sangue
Carmim;

Co’olhar falso
Sorria
D’uma alegria
Que quente
Atraente
Tão calma
Serena
Que pena
De ti!

Quem te dera
Que um dia sinta
A dor
D’amor
Louco
Que louco
Não sente !
Há!Quem dera
Coitadinha
Que um dia sinta!...
Então:
_Não fuja,
Não minta,
Não negue
O coração!...
_Q’eu vi
Seu amargo fingir!


Sondavas:
_Teus Lindos
Olhos
Jade ódio,
Revoltos,
Saltantes,
Lacrimejam,
Brilhantes
No escuro
Que sou eu:
E seus olhos
Jade escuros
Impuros,
As falas
Amargas
D’um choro
Que não calas
Finge
E logo sorri
P’ro outro
Não eu!

Quem dera
Que um dia sinta
A dor
D’amor
Louco.
Que louco
Não sente !
Há!
Quem dera
Coitadinha
Que um dia sinta!...
Então:
_Não fuja,
Não minta,
Não negue
O coração!...
_Q’eu vi!...
Você fugir!

Oh Deus!
Eu te confiava
Que você dançava
Mas num sorriso
Fingido
Qual gênio
Risonho
Em sonho
Medonho
Me vem
Esse sorriso
Falso
Tão liso
Com tintas
Nos lábios
De rosas
Formosas
Que davas,
E gargalhavas
De mim?!


Quem dera
Que um dia sinta
A dor
D’amor
Louco.
Que louco
Não sente!
Há!
Quem dera
Coitadinha
Que um dia sinta!...
Então:
Não fuja,
Não minta,
Não negue
O coração!...
_Q’eu vi
Seu amargo fingir!

Calada
Sozinha
Observando,
Em zelo
Seu findar,
Eu vi
Você fugindo
Na valsa
Tão falsa
E veloz!
Você deprimida
Vejo tudo!
Calada da
Noite estive
Sem galhas
Sem falhas
Nas falas
Sem coro
Sem choro
Sem voz!


Quem dera
Que um dia sinta
A dor
D’amor
Louco.
Que louco
Não sente!
Há!Quem dera
Que um dia sinta!...
_Não fuja,
Não minta,
Não negue
O coração!...
_Q’eu vejo
Você fugir!

Na falsa
Valsa
Cansada
Estacada
Jogada
Prostrada
Num canto
Turbada
Refletindo
Cismada
Admiro!
Estavas ainda
Tão cálida
Então;
Qual cálida
Rosa formosa
Dengosa
Num vale
De vento
Cruel
Abatida
Sem pétalas
E logo caída
Sem vida
Num chão
Sem fundo,
Sem mundo!

Quem dera
Que um dia sinta
A dor
D’amor
Louco.
Que louco
não sente!
Há!Quem dera
Coitadinha
Que um dia sinta!...
Então:
_Não fuja,
Não minta,
Não negue
O coração!...
_Q’eu te vejo
O seu amargo fingir!

Vjarski

Um poema à Serra do Mar

Não olho desta vez meu jardim querido
Vejo a Serra do mar,d’uma cor intensa ametista
Vejo os trilhos do trem serpenteando
e toda a beleza do abismo ao lado
Olho a cena de beleza rara e brutal
Embaraça-me a vista!

E vejo lá,tão distante,na imensa luz,
um pássaro de vôo parado
vejo a serra pelos olhos do luar.
E o enigmático artista
Me mostra um futuro,Num instante
O quadro desolado,melancólico.
D’um futuro,muito,muito próximo a chegar
Vejo,olho o cenário...O anjo evangelista.

Não muito tempo depois retorna o misterioso artista
Que admiro primeiro,sua ousadia
Falando-me com uma voz melancólica
Alertando-me das doenças,da fome e sede,
Sede de vingança,
das guerras por terras
de doenças das crenças sem crenças
Admiro também esse majestoso artista
d’um passado não distante.
estou sombria a orar
nas horas do sol se por terra abaixo
A sim,o Todo Poderoso,e a mais de todas a pura perfeição
É um Artista verdadeiro
E vejo lá,tão distante,na imensa luz,
Ainda um pássaro de vôo parado.

Herrar hé Umano.





Herrar pode até cer umano
Mas repetir o herro
É burisse
E mesmo acin tem jente
Que ainda inciste em virar
A pájina huma apóz outra e faser de conta que nada acontesseu
E ter a audássia de pençar
Que ce continuar herrando
Vai ter cempre dezculpas.
Continuar ha
Herrar e jurar que extá serto
cem umildade nenhuma de reconhesser
a çua higuinorânssia
e cempre ter abçoluta ssertesa que çuas verdades ção
çoberanas
e que a opinião dos outros
não lhe interéça
prinssipalmente
quando ece çer umano tem em ceu
linguajar a famoza fraze
Herrar hé
Umano.
Hé claro que todos nóz herramos!
Mas cerá que todos çaben diferênssiar o serto do herrado?
Hum exemplo hé:
detonar a lingua portugueza
e axar que é arte, pode até cer cin!
Pra brincar e faser poezia .
mas axar que pode enganar o ssérebro,
ai hé burrisse
e mais burrisse ainda hé ce faser de dezintendido pra não açumir ceus herros umanos.
(Podemos enganar os olhos, mas o cérebro nunca)

Vjarski

Escrever e escrever


Escrevo porque aprendi escrever,
Escrevo cartas,poemas,recados e até lista de compras.
Escrevo porque é gostoso escrever.
Escrevo porque tenho palavras a expressar.
Escrever pra mim é como um orgasmo,
Eu chego ao auge,
Eu chego onde quero,
Escrevo o que quero e o que sinto.
Escrevo não só palavras!
Escrevo magia.
Mania de escrever!
Escrevo porque sou escrava da escrita.
Vício em escrever.
Escrever tudo,
Escrever sentimentos,
Escrever dor, ódio, alegria e satisfação
Escrever não só palavras!
Escrever palavras que levam você a pensar coisas.
Vício em ver você agir com tais palavras.
Palavras em posso levar alegria e tristeza.
É como um feitiço,
Uma palavra escrita enfeitiçada,
E você meu caro!Hipnotizado imaginando
O que levou ela escrever palavras tão irônicas?
Sei lá donde saiu tudo isso!
Simplesmente escrevi o que senti nesse momento.
Só me falta agora você me escrever:
Que copiei de algum lugar e
Que sou um poeta fingidor!
Escrever e fingir ao mesmo tempo é muito difícil
Manipular o que já está escrito é mais difícil ainda
Não tenho hábito de ler poemas de escritores já conhecidos
Prefiro ler os que escrevem com sentimento,
Não sentimento fabricado,
Manipulados com entorpecentes
Para poder escrever algo interessante,
Para ganhar leitores e cliente viciados
em poemas fabricados
Porque escrever é magia!
A mágica mania de escrever me traz paz.
E Nem sei se o que escrevi é um poema!
Talvez eu esteja tentando te hipnotizar
Com palavras irônicas e engraçadas sem sentido.
Escrevi também pra ler as criticas e talvez algum elogio.
Que ironia a minha!Esperando receber elogios escritos
Mal comecei a escrever e já estou me achando escritora ou poetisa.
Mais talvez eu tenha o dom em escrever
Não custa eu tentar escrever mais um pouco,risos
Pra te fazer rir pra não chorar.
Há mas eu senti o que escrevi, viu!
ESCREVI COM SENTIMENTO!!
Se você não sentiu então não sabe escrever .
Há vê se não esquece de me escrever um recado!
Nem que seja pra escrever dizendo: que tudo que escrevi
Não passa de palavras mal escritas ou expressadas.
Que tudo isso não tem nada a ver.
Deixo até você me dar umas dicas,
Pra mim escrever sobre o AMOR,PAIXÃO,SEXO,etc.
Mas vou logo dizendo: não vai funcionar hein!
Porque pra mim escrever já é amor,já é paixão,já é sexo.
Eu escrevo porque aprendi escrever.
E escrevo com a mão esquerda
Sou canhota.
Muito prazer meu nome é Valquiria.
Open in new window300)this.width=300" border="0">


Vjarski

Filhos

Os filhos nascidos, criados, sumiram
No coração vazio, explodiu de rir!
Você pode pensar que o seu também
Um dia, tome o caminho da vida
E talvez você sobre o envelhecimento
Sem arrependimentos, sem olhar corou! ...


Vjarski

Dedicado aos pais e mães que envelhecem sozinhos.

No escuro



Coisas em um estado de relaxamento, preto rastreia toda a tudo bolha, pouco flutuam com asas, e as faíscas minúsculas de luz continuam piscando nos meus olhos, do silêncio.
Sentimento estranho em meu estômago, como se alguém estivesse jogando com o meu interior,tenho a sensação de que alguém está olhando dentro de mim.
Desejando que eu pudesse ligar a luz, os palhaços no meu armário me cercam e me esperam para me mexer, sento-me e acendo a luz, tudo está bem.
O palhaço desaparece, sinto bem meu estomago, as bolhas que flutuavam ao meu redor se foram, perfeito mas ainda está escuro....


Vjarski

Você é arte em minhas mãos



Que papéis! Gritei
para os meus dedos
lamentei que a tela
para a minha paixão nua.

Vou lá meu caro,
elaborar o seu coração ainda quente
Nas minhas mãos
sobre tela ou papel.

Este poema coração mole
Delirante
este coração está bêbado sniff
Presente no sangue do coração sangrento
no amor uma vez
haverá ainda de atrair
este coração fanático masculino.

Sob as ondas do desejo
Desenhar
uma pincelada de sangue
Eu quero ver você chorar
Depois de um grito
Eu quero que você me amar
no meu mundo nu da arte.


Vjarski

Ausência

Ausência

>>
Nada brilha.
Seu coração está triste abaixo duma rampa em fogo
Adornada c'um amor dormindo, ele exclamou:
Ah!Minha pérola, mais Bela que estais perdida!
Em um labirinto duma chuva vertente
Ou ele acreditava que o melhor romance
Naquela época, o urso em lágrimas desencadeadas
Eles queimam sob as quais as linhas de sua vida
Sob um dilúvio que o leva para o túmulo
uma lua de fel em seu alto-ego
Enxofre na carne dum amor muito bom
A jóia em seu fim de noite
Em um grande silêncio, na ausência destes gemidos gritos
<<
Em um grande silêncio, na ausência destes gemidos gritos
A jóia em seu fim de noite
Enxofre na carne dum amor muito bom
uma lua de fel em seu alto-ego
Sob um dilúvio que o leva para o túmulo
Eles queimam sob as quais as linhas de sua vida
Naquela época, o urso em lágrimas desencadeadas
Ou ele acreditava que o melhor romance
Em um labirinto duma chuva vertente
Ah!Minha pérola, mais Bela que estais perdida!
Adornada com um amor dormindo, ele exclamou:
Seu coração está triste abaixo duma rampa em fogo
Nada brilha.

Vjarski

Amantes da Terra




Ele não queria um caixão
Lápide Rejeitado
Ele queria ver o mundo
raízes
flores rumo

insetos que vagam

eo trabalho da formiga

Ele respira a vida no mundo
É uma sorte
Ele disse


Vjarski

**

Aguardo sucumbir
lentos em devaneio
e branco
uma meia-noite
triste
flores murchas.

Neve cobre a extremidade
pegadas pesadas
deixada pela memória.

Vjarski

Cerveja

Eu sou o torturador.
Eu sou o crítico.
Eu estou me matando e eu não sei por quê.
A cerveja é o meu remédio.
Medicina não pode encobrir a dor interior.
A vida é verdadeiramente um trabalho interno.
Se você não pode se salvar, salvar alguém.

Vjarski

Como será o futuro



Como será o futuro


Um dia todos vão ser sábio no futuro
todos serão sensíveis e com visão de futuro
usar sapatos confortáveis e agir em conformidade no futuro
ação sábia de acordo com todos será o ato
de futuro, todos serão um dia futurista
de acordo com o Deus de acordo com todos e seus sapatos
no futuro todo mundo vai ser ateu e livre
agir em conformidade, no futuro, ou então
acordeões jogar sabiamente em seu futuro sem Deus
no futuro acordeões se vai jogar .

três atos no futuro: não haverá acordeões
Todo mundo vai ter saudades do acordeão Deus
e agem como se fossem sábios no futuro
todos estarão de acordo com Deus
no futuro todo mundo não vai agir em conformidade
sabedoria é profano no futuro
a agir em conformidade é ficar longe de problemas
nas prisões futuro será maior e muito melhor
Todo mundo vai precisar de algum castigo no futuro
pensamento de acordeões será um crime .

Você vai ser um revolucionário no futuro
para agir em conformidade, é agir com sabedoria
todo mundo vai agir como um no futuro
conseguinte, para que todos possam agir
no futuro, todos serão desacreditados
todos devem agir agora para evitar o futuro
ato seja sábio e não conformidade
acordeões brincar na rua o futuro não pode
aguardar sabedoria e acordo forçado
uma corda pode salvar o futuro.

Vjarski

Uma dupla perfeita



Cúmplices


Nós, quando nos conhecemos
formamos
Uma dupla do cacete...
dessas que ninguém consegue
compreender os nossos macetes
e que ficam admirados com a nossa união.
Somos cúmplices um do outro.
Somos dois descarados,cheios de malícias
e loucuras,
Sem cura
A nossa felicidade é uma delícia,
Que gera muita inveja.
Todo mundo deseja um amor assim que não acaba só em cerveja.
Um amor de sabor cereja


Andamos por aí, de mãos dadas,
sem se preocupar com o que os invejosos
pesam da nossa vida.

Enfrentamos tudo e a todos a ponta pé
e a cacetada
fazendo deles um parque de diversão.
E damos muita risada
De suas piadas sem noção.

Nós rimos do nada, não choramos por
Qualquer coisa ,tudo porque
como escudo temos nosso amor.

Cúmplices
Sem culpa,
Sem vergonha
De sermos felizes
Somos aprendizes
E o amor é nossa
R
A
I
Z


Vjarski

Ocorreu um erro neste gadget