Patrocinador


Lentamente, o lábio com o vento quente

                                                 Lentamente, o lábio com o vento quente

Suave e lâminas de hálito quente
Na bochecha dourada.
Estremece e vibra e
O olhar já morto.
Nada a fazer senão esperar
Esperando que com toda sua força
Um pássaro em todas as cores
Hoje à noite vai destruir o mundo
E todas as preocupações de todas as mães.

Vjarski

1 comentários:



Valquiria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget