Patrocinador


Caixinha de surpresas

Sou uma caixinha de surpresas,
Daquelas guardadas lá no fundo dum velho baú.
Um deus meu estava procurando algo e achou algo que não esperava,
Abriu-me e tomou um susto!
Pois achou coisas muito interessantes aos seus olhos brilhantes.
deus achou raras jóias,
Objetos e relíquias empoeirados e algumas velhas cartas de amores que trocamos nos séculos passados.
E por fim lá fundo deus encontrou meu coração na forma dum grande e pesado diário,
Espero sinceramente que deus não encontre a chave para revelar o que tem dentro.
Mas de nada adianta!
Esse deus é tão curioso e persistente que acabou achando no coração do livro a chave do meu segredo.
Oh deus,seu cretino vagabundo dominante de mares selvagens!
Eu te imploro: se preciso for de joelhos prostrada aos seus pés
Por favor!Por tudo que a de mais sagrado nesta na sua alma não leia meus sextos passados sentidos.
Este diário é a bíblia da minha alma com séculos e séculos de sagrados conhecimentos.
Graças aos anjos que a folhas com palavras quase que apagadas pelo tempo.
Mas a nele uma rima que pode revelar todo meu segredo.
deus, cuidado!Pois ali tem páginas e páginas com segredos e palavras sedutoramente embruxadas.
Cuidado deus! Para não amar o desconhecido como já amou em milhares de tempos passados. Ainda lembro-me do rigor da sua boca e o toque de suas mãos valentes, seus olhar dominante como de um lobo faminto, sinto-me acuada estremecida pelo medo
Pois meu coração está nas mãos de meu deus, meu príncipe negro, dono de mim e de todos os meus sentidos
Sussurro te apenas uma palavra secreta ao pé de seu ouvido como nos encontrar enquanto estivermos em profundo sono… Relaxe
Vjarski

0 comentários:



Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget